Última hora

Última hora

Macky Sall bate o "mestre" nas presidenciais senegalesas

Em leitura:

Macky Sall bate o "mestre" nas presidenciais senegalesas

Tamanho do texto Aa Aa

O Senegal põe fim a 12 anos de governo de Abdoulaye Wade, através das urnas, dando uma esmagadora vitória ao rival, Macky Sall, apoiado pela oposição em bloco.

O ex-primeiro-ministro recolheu mais de 70% dos votos nas urnas, apaziguando as tensões que tinham levado a oposição a protestar violentamente nas ruas.

Sall, que deverá assumir funções no início de Abril, anunciou que a sua primeira medida vai ser a descida dos preços dos bens de primeira necessidade.

Entrevistado pela Euronews, entre as duas voltas das presidenciais, Sall garante que não vai lançar uma “caça às bruxas”: “vou fazer uma auditoria às contas públicas para saber em que estado é que se encontram e até onde poderemos ir”.

O presidente cessante que se apresentara durante a campanha como o “mestre” de Sall, já felicitou o rival.

O engenheiro de 52 anos, deixou em 2008 o Partido Democrático do Senegal por profundas divergências com Wade e criou a sua própria formação, a Aliança para a República.