Última hora

Última hora

Opositores cubanos detidos por ocasião da visita do Papa a Cuba.

Em leitura:

Opositores cubanos detidos por ocasião da visita do Papa a Cuba.

Tamanho do texto Aa Aa

O papa Bento XVI começou esta segunda-feira uma visita de três dias a Cuba, deslocação que reanimou as tensões entre os opositores cubanos e as autoridades de Havana.

Pelo menos 70 dissidentes foram detidos para evitar a ocorrência de protestos durante a visita do papal.

O programa oficial não prevê qualquer encontro com representantes da oposição cubana, apesar do envolvimento da Igreja de Havana na mediação da libertação de presos políticos.

Proveniente do México, onde também realizou uma visita de três dias, Bento XVI chegou ao aeroporto internacional. Depois de ter estado no Brasil em 2007, esta é a primeira visita a países de língua espanhola na região.

O papa celebrou uma missa de comemoração do 400 anos da descoberta da imagem da Virgem da Caridade do Cobre na praça António Macedo, em Santiago de Cuba.

Amanhã o programa fica concluído com um encontro entre os bispos cubanos e a comitiva papal e um jantar na nunciatura de Havana.

Na quarta-feira, Bento XVI vai celebrar uma missa na Praça da Revolução, onde é esperada a presença das mais altas individualidades cubanas, regressa a Roma no mesmo dia.