Skip to main content

|

A televisão árabe Al-Jazeera decidiu não divulgar o vídeo do atirador que fez sete mortos na região de Toulouse.

A delegação do canal em Paris recebeu as imagens da matança através do correio, num dispositivo de armazenamento USB.

A Al-Jazeera entregou de sua própria iniciativa uma cópia à Justiça francesa, depois do presidente Nicolas Sarkozy e dos familiares das vítimas terem pedido que as imagens não fossem difundidas.

Os três ataques em Toulouse e Montauban foram filmados pelo assassino confesso, Mohamed Merah, de 23 anos, com uma câmara presa ao corpo.

A carta que acompanhava o vídeo reivindicava, tal como fez Merah, que os ataques foram cometidos em nome da Al-Qaida.

A diplomacia francesa classificou como uma “vergonha” as intenções anunciadas pelo pai do assassino confesso que, desde a Argélia, disse que pretende apresentar queixa contra o Estado francês pela morte do filho às mãos da polícia.

Mohamed foi morto na quinta-feira depois de um cerco de mais de 30 horas em Toulouse.

Para além do irmão Abdelkader, que foi detido, os investigadores tentam agora apurar se um “terceiro homem” terá participado no roubo da motorizada usada nos ataques e enviado o vídeo à Al-Jazeera.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
|

Login
Por favor, introduza os seus dados de login