Última hora

Última hora

Opel prossegue negociações para a reestruturação

Em leitura:

Opel prossegue negociações para a reestruturação

Tamanho do texto Aa Aa

Na fábrica da Opel em Bochum, na Alemanha, todos temiam o anúncio do encerramento, mas o conselho de vigilância da marca, realizado esta quarta-feira, decidiu apenas prosseguir as negociações com os representantes sindicais sobre o plano de reestruturação.

A General Motors está a pressionar a filial europeia a inverter a grave situação financeira em que se encontra.

Depois do encerramento da fábrica belga de Antuérpia, a GM pondera encerrar mais centros de produção, já que a queda das vendas na Europa deixou todos os construtores automóveis com excesso de produção.

Com sete fábricas na Europa, a Opel produziu no ano passado 1,27 milhões de veículos. No total, emprega 19 600 pessoas.

O ministro alemão do Ambiente, Norbert Röttgen, critica as especulações sobre o futuro da fábrica de Bochum: “A fábrica da Opel em Bochum não deveria ser tratada assim. A fábrica e os empregados merecem mais respeito e uma decisão justa por parte da GM. A Opel deveria ter uma oportunidade para dar provas da sua qualidade e da sua competitividade internacional”.

Ameaçada está também a fábrica de Ellesmere Port, no Reino Unido, que emprega 2 800 pessoas.

A Opel está há anos com problemas financeiros. Só no ano passado as perdas rondaram 750 milhões de dólares.