Última hora

Última hora

Japão procedeu às primeiras execuções desde 2010

Em leitura:

Japão procedeu às primeiras execuções desde 2010

Tamanho do texto Aa Aa

O Japão executou três homens, esta quinta-feira. Estes foram os primeiros suplícios desde 2010, altura em que aprovou uma moratória à pena capital.

As execuções acontecem na mesma semana em que a Amnistia Internacional elogiou o país por manter a suspensão que levara a crer que caminhava para a abolição total da pena de morte.

Os três condenados, por homicídios múltiplos, foram enforcados nas prisões de Tóquio, Hiroshima e Fukuoka.

As execuções foram confirmadas pelo ministro da justiça, Toshio Ogawa. “A pena de morte é, de momento, apoiada pelo povo japonês. É suportada através da participação das pessoas nos tribunais de júris. Assim, vou continuar a cumprir o meu dever legal, enquanto ministro da justiça.”

De acordo com uma sondagem de 2009, 86 por cento dos japoneses apoiam a pena capital.
A agência de notícias do país, a Kyodo, avançou que, neste momento, estão 132 pessoas no corredor da morte, à espera de serem executadas.

O Japão e os Estados Unidos são os dois países desenvolvidos que praticam, ainda, a pena de morte.