Última hora

Última hora

Síria longe da paz

Em leitura:

Síria longe da paz

Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto os políticos pedem o fim das hostilidades, os confrontos continuam na Síria.

Segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, esta quinta-feira, morreram entre 16 a 23 civis e 15 militares pró-governamentais em raids, emboscadas e confrontos.

Os rebeldes marcam a sua posição e, em antecipação ao encontro do próximo domingo dos amigos da Síria, em Istambul, anunciaram a formação de um “comando conjunto da armada livre síria” que vai unificar as suas forças e ficarsob o comando de oficiais exilados na Turquia.

Entretanto o Líder Supremo do Irão, Ayatollah Khamenei, manifestou que a república islâmica se opõe a qualquer intervenção militar internacional contra a Síria. E afirmou que o Irão apoia a resistência do país contra o regime sionista.

No terreno a situação humanitária é catastrófica, Segundo o balanço da missão das Nações Unidas e da Cooperação Islâmica, 1 milhão de sírios precisam de ajuda humanitária.