Última hora

Última hora

Chile: Milhares exigem medidas contra a homofobia

Em leitura:

Chile: Milhares exigem medidas contra a homofobia

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas desfilaram pelas ruas de Santiago no Chile, para prestarem homenagem a Daniel Zamudio, um homossexual de 24 anos que foi espancado e torturado durante 10 horas no passado dia 3 de março e que acabou por falecer no dia 27.

À homenagem juntou-se o protesto e a revolta pela ausência de leis contra a descriminação sexual.

“Viemos para a rua exigir uma política que acabe com a homofobia e a descriminação sexual. Não é necessária uma lei antidiscriminação para que o governo tome medidas concretas”, disse o presidente de um movimento para a diversidade sexual.

A agressão e a morte de Daniel Zamudio provocaram consternação em todo o país.

Os seus agressores são presumíveis neonazis, dos quais quatro com idades entre os 19 e os 25 anos já foram detidos.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os direitos do Homem, instou o governo chileno a criar leis que sancionem crimes motivados pela orientação sexual.