Última hora

Última hora

Mali: Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental avisa junta militar no poder

Em leitura:

Mali: Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental avisa junta militar no poder

Tamanho do texto Aa Aa

No Mali, uma delegação da junta que tomou o poder afirmou estar de acordo com os grandes princípios para a saída da crise que impõem um regresso à ordem constitucional normal pedida pelos chefes de Estado da África Ocidental.

O chefe da diplomacia do Burkina Faso, Djibrill Bassolé, deslocou-se a Bamako onde se encontrou com o capitão Amadou Sanogo, o chefe da junta.

“Se infelizmente a mensagem de paz que enviámos a todas as partes não for ouvida, seremos forçados a procurar o apoio da comunidade internacional para fazer face a toda esta instabilidade”, disse Bassolé.

A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental ameaçou na quinta-feira o Mali com um embargo diplomático e financeiro na ausência de um regresso à ordem constitucional num prazo máximo de 72 horas, que termina na segunda-feira.

O insucesso do regime em combater a rebelião tuaregue foi a razão invocada pela junta militar no poder para justificar o golpe de Estado de 22 de março.