Última hora

Em leitura:

Myanmar: oposição celebra vitória de Aung San Suu Kyi


Myanmar

Myanmar: oposição celebra vitória de Aung San Suu Kyi

A líder histórica da oposição no Myanmar vai sentar-se, pela primeira vez, no parlamento do país.

Segundo a Liga Nacional para a Democracia, Aung San Suu Kyi venceu as legislativas parciais na sua circunscrição, em Kawhmu.

A oposição afirma igualmente estar à frente na contagem de votos para os restantes 44 lugares do parlamento, em jogo, neste sufrágio.

Suu Kyi ainda não reagiu aos resultados que só deverão ser conhecidos, o mais tardar, dentro de uma semana.

Apesar da denúncia de irregularidades, o observador europeu Robert Cooper garante que as eleições, “decorreram de forma positiva, a prova é que é a primeira vez que o governo nos convida a assistir a um sufrágio”.

O sufrágio deste domingo constitui um teste às reformas políticas lançadas pelo governo que sucedeu à junta militar, formado essencialmente por ex-soldados e que conta com uma maioria esmagadora entre os mil lugares do parlamento.

O responsável do partido da oposição, Thu Wai, garante não ter assistido a qualquer ato de intimidação: “As pessoas votaram de forma livre e os candidatos como eu tiveram livre acesso a todas as assembleias de voto, assim como o direito de contestar qualquer situação que julgem irregular”.

Segundo fontes diplomáticas, Washington e Bruxelas estarão à espera dos resultados finais das eleições para anunciar o eventual levantamento de algumas sanções económicas ao país.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Folclore em Lisboa contra reforma territorial