Última hora

Última hora

30 anos da Guerra das Malvinas em clima de tensão crescente

Em leitura:

30 anos da Guerra das Malvinas em clima de tensão crescente

Tamanho do texto Aa Aa

A Guerra das Malvinas celebra hoje o trigésimo aniversário, num clima de tensão crescente entre o Reino Unido e a Argentina.

Um grupo de veterano argentinos marcou a data junto ao monumento aos que perderam a vida no conflito, na cidade de Ushuaia, no sul do país.

Um dos ex-combatentes explica que “nunca deixaram de se bater pelas Malvinas” e acrescenta que vieram “aqui para prestar homenagem aos verdadeiros heróis, os que morreram e que têm o nome inscrito no monumento”.

No Reino Unido, o primeiro-ministro David Cameron reiterou o compromisso de manter a soberania britânica sobre as ilhas Falklands, nome dado pela Grã-Bretanha ao arquipélago.

O compromisso de Cameron foi reforçado recentemente pelo envio de um navio de guerra ultatecnológico para a região, bem como a missão de seis semanas do príncipe William nas Malvinas.

Buenos Aires, que reclama as ilhas, lançou uma ofensiva diplomática, visando nomeadamente os interesses económicos britânicos, recolhendo os apoios de países e organismo regionais, como a Mercosur.

A descoberta recente de enormes jazidas de petróleo junto às Malvinas veio reforçar ainda mais as tensões entre os dois países. Segundo as estimativas, a exploração do ouro negro pode valer ao arquipélago entre 10 e 140 mil milhões de euros, em 25 anos.