Última hora

Última hora

Comemorações inflamadas nos 30 anos da guerra das Malvinas

Em leitura:

Comemorações inflamadas nos 30 anos da guerra das Malvinas

Tamanho do texto Aa Aa

Comemorações inflamadas na Argentina, por ocasião dos 30 anos do início da guerra das Malvinas. Manifestantes enfurecidos queimaram esta segunda-feira, bandeiras britânicas e efígies do príncipe William face à embaixada do Reino Unido, em Buenos Aires, e atacaram também o banco britânico HSBC.

A manifestação, organizada pelo partido de esquerda, Quebracho, reuniu cerca de meio milhar de pessoas. Um grupo minoritário de manifestantes encapuzados lançou cocktails molotov por cima das barricadas, que a polícia tinha instalado, preventivamente.

A cerimónia oficial dos 30 anos do início da guerra que opôs Reino Unido e Argentina, e que continua a envenenar as relações entre os dois países, decorreu em Ushuaia.

Uma cerimónia durante a qual, a presidente argentina, Cristina Fernandéz, não poupou críticas ao Reino Unido: “Memória, verdade e justiça. Porque é uma injustiça que, em pleno século XXI, ainda subsistam enclaves coloniais como o que temos aqui.”

Buenos Aires tem aumentado a pressão sobre Londres, para que negocie a soberania do arquipélago. Algo que o Reino Unido recusa categoricamente.