Última hora

Última hora

Rússia: em final de mandato Medvedev defende o pluralismo político

Em leitura:

Rússia: em final de mandato Medvedev defende o pluralismo político

Tamanho do texto Aa Aa

A constituição de um partido político na Rússia vai passar a ser mais fácil.

O presidente, Dmitry Medvedev, que deixará o cargo em maio, assinou a lei que entra em vigor esta quarta-feira. O objetivo é simplificar o procedimento. Um partido poderá ser constituído com apenas 500 aderentes, contra os 40 mil exigidos até agora.

Em vésperas de deixar o Kremlin, o presidente considera que “o único caminho para a Rússia é a competição política justa”.

Aproveitando a vaga de final de mandato tem-se especulado na Rússia que Medvedev poderia perdoar e mandar libertar o ex-patrão da Yukos, Mikhail khodorkovsky, mas o responsável pelo Conselho dos Direitos Humanos já esclareceu que o presidente rejeitou a recomendação do conselho.

Sem nunca nomear Khodorkovsky, Medvedev tem afirmado que para perdoar alguém é preciso que este peça perdão e admita a sua culpa, uma condição a que o ex-oligarca do petróleo sempre rejeitou, por se considerar inocente.