Última hora

Última hora

Governo israelita dividido por despejo de colonos em Hebron

Em leitura:

Governo israelita dividido por despejo de colonos em Hebron

Tamanho do texto Aa Aa

As forças de segurança israelitas iniciaram a retirada dos colonos judeus instalados numa casa da cidade palestiniana de Hebron, na Cisjordânia ocupada.

Seis famílias de colonos instalaram-se no segundo andar desabitado desta casa desde o passado dia 29 de março.

Ontem vários elementos do executivo de Benjamin Netanyahu estiveram reunidos para tentar acertar posições. Alguns representantes asseguram que se estabeleceu o dia 26 de abril como a data limite para realizar a operação de despejo.

Mas, o caso gerou uma forte polémica no seio da coligação governamental. O ministro da Defesa, Ehud Barak, manifestou-se a favor da expulsão não por questões legais de propriedade, mas porque os colonos não receberam autorização da administração militar antes de avançar.

O primeiro-ministro israelita tinha pedido o adiamento da saída. Esta quarta-feira, Benjamin Netanyahu anunciou também a intenção de legalizar mais três colónias na Cisjordânia. Algumas fontes asseguram que Netanyahu se reunirá brevemente com o homólogo palestiniano Salam Fayad.

O ministro israelita do Negocios Estrangeiros, Avigdor Lieberman, não poupou palavras e falou numa possível brecha na coligação governamental.