Última hora

Última hora

No Mali junta militar recusa deixar poder

Em leitura:

No Mali junta militar recusa deixar poder

Tamanho do texto Aa Aa

A junta militar que derrubou a 22 de Março o presidente Amadou Toumani Touré, recusa deixar o poder.

Haya Sanago acusa o líder deposto de incompetente para combater os rebeldes tuaregues e os grupos islamistas que operam no norte e declara que “o desafio maior é combater a falta de segurança no norte para manter a integridade territorial”.

O conselho de paz e segurança da União Africana decidiu “impor, com efeito imediato, medidas contra o chefe e os membros da junta militar.

As mesmas sanções aplicam-se aos dirigentes e membros dos grupos armados e rebeldes do Norte do Mali que aproveitaram o golpe para conquistaram, em três dias, três capitais do Norte do país.

Os rebeldes tuaregues entraram domingo na cidade de Tombuctu, última cidade do nordeste de Mali ainda controlada pelo governo central, e avançaram para o sul do país.