Última hora

Última hora

Portugal está no bom caminho

Em leitura:

Portugal está no bom caminho

Tamanho do texto Aa Aa

Portugal está no bom caminho, mas os riscos e desafios continuam. Este é o diagnóstico da Comissão Europeia depois da última avaliação da troika às contas portuguesas.

Lisboa poderá voltar a financiar-se a 100% nos mercados em 2014, quando o plano de resgate acordado em maio de 2011, chegar ao fim.

O total da ajuda ascende a 78 mil milhões de euros. Lisboa recebeu até agora 48,8 mil milhões e acabam de ser desbloqueados mais 14,9 mil milhões de euros.

A fatura para os portugueses foi enorme. O governo de Passos Coelho teve de fazer reformas estruturais draconianas, nomeadamente no mercado de trabalho com a supressão de pontes e feriados, redução das férias e diminuição do custo por despedimento. Só em 2011, os cortes orçamentais representam 7,5% do PIB.

Assim, segundo a Comissão Europeia, conseguiu-se uma redução do défice para 4,2%, apesar da previsão do aumento da dívida para 115% do PIB em 2012.

A outra face da moeda é a recessão em que o país caiu. A conjuntura económica agravou-se em finais de 2011, o que torna mais sombrias as previsões para 2012: uma contração de 3,25% do PIB e 15% de desemprego, em fevereiro, que podem aumentar até ao fim do ano.

O desemprego e o descontentamento social são os principais desafios de Portugal. Para o economista João César das Neves – ex-assessor de Cavaco, no governo social democrata de 1991-95, as reformas deviam ter começado antes:

“- Demorámos demasiado, o que foi completamente estúpido. Espanha, por exemplo, que está ao lado, tinha um problema maior e começou a reforma muito antes. Eles evitaram muitos dos problemas com que nos deparamos. Começaram em 2009, e nós apenas em 2011 e esse é o principal erro que herdámos.”

O outro rosto da crise é o empobrecimento da população e da classe média. O banco alimentar distribui refeições diárias a 300 mil pessoas na capital portuguesa. Mas há cada vez mais pessoas a recorrem a instituições religiosas e laicas em todo o país.