Última hora

Última hora

Síria: violência mina expetativas do plano de paz

Em leitura:

Síria: violência mina expetativas do plano de paz

Tamanho do texto Aa Aa

A violência persiste apesar das expetativas do plano de paz para a Síria. Estas imagens terão sido filmadas nas cidades de Homs e Idlib. Pelo menos 70 pessoas morreram na terça-feira, de acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Os opositores do regime de Bashar al-Assad denunciam a intensificação da repressão antes do fim do prazo acordado para pôr fim às operações militares. O presidente sírio concordou em retirar das cidades cercadas até 10 de Abril. É esperada para breve a chegada de uma delegação da ONU para discutir as modalidades de um eventual cessar-fogo, na próxima semana.

Damasco continua a recolher o apoio da Rússia. O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Serguei Lavrov, voltou a criticar o grupo “Amigos da Síria”, que envolve alguns países ocidentais e a Liga Árabe.

Lavrov acusou o grupo de sabotar os esforços para pôr fim à violência no país e alertou que armar a oposição só conduzirá a um maior derramamento de sangue. Afirmou mesmo que os opositores não poderão derrotar o exército sírio ainda que estejam “armados até aos dentes”.

Um projeto de resolução sobre a Síria está em discussão no Conselho de Segurança da ONU. Até agora, a Rússia e a China bloquearam qualquer tentativa para sancionar o regime de Assad.