Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

|

Os polícias norte-americanos que em setembro de 2005 abriram fogo sobre um grupo de civis desarmados na Ponte Dazinger, em Nova Orleães, foram condenados a penas entre os seis e os 65 anos de prisão.

Tudo aconteceu uma semana depois da passagem do furação Katrina. Duas pessoas morreram e várias ficaram feridas.

O assistente do Procurador público considera que a maior lição a tirar deste julgamento é de que a lei tarda, mas não falha e de que ninguém está acima da constituição.

No meio do caos semeado pelo Katrina, os agentes disseram ter disparado sobre um grupo de pessoas armadas. Depois, e durante vários anos, mentiram para evitar serem presos, acusando o irmão de uma das vítimas.

Foram necessários cincos anos para esclarecer o que aconteceu. A sentença chega ao fim de sete.

O furacão Katrina – de categoria 4 – provocou mais de mil mortos e devastou a cidade de Nova Orleães.

Copyright © 2014 euronews

Mais informação sobre
|