Última hora

Última hora

Viktor Bout, "O Mercador da Morte", condenado a 25 anos de prisão

Em leitura:

Viktor Bout, "O Mercador da Morte", condenado a 25 anos de prisão

Tamanho do texto Aa Aa

O traficante de armas russo, Viktor Bout, foi condenado, esta quinta-feira à noite, a 25 anos de prisão por uma juíza em Nova Iorque.

“O Mercador da Morte”, como ficou conhecido, tinha sido, em novembro, considerado culpado de conspiração para vender armas as FARC da Colômbia.

Pouco antes de conhecer a pena, Viktor Bout reafirmou ser inocente e que “jamais desejou matar alguém”. “Deus sabe a verdade. O tempo responderá por mim”, declarou, perante a juíza e sob os olhares da mulher e da filha, sentadas na segunda fila do tribunal.

Cá fora, Alla Bout criticou a sentença: “Não foram apresentadas em tribunal quaisquer provas tangíveis, qualquer documento sobre os alegados negócios do Viktor. Todas as provas são circunstanciais e duvidosas. Isto foi repetido diversas vezes no tribunal. Por isso o veredicto é uma vitória para o Viktor, os seus advogados, para o nosso país e para a nossa família.”

O Ministério Público tinha pedido a prisão perpétua para o antigo piloto do exército vermelho, detido em 2008 na Tailândia numa cilada montada por agentes americanos.

Hoje com 45 anos, Viktor Bout é considerado um dos maiores traficantes de armas no mundo, tendo servido de inspiração à personagem interpretada por Nicolas Cage em “O Senhor da Guerra”.