Última hora

Última hora

Plantação de canabis referendada na Catalunha

Em leitura:

Plantação de canabis referendada na Catalunha

Tamanho do texto Aa Aa

Os habitantes da aldeia catalã de Rasquera votaram, esta quarta-feira, em referendo, se querem ou não plantações de canabis, no seu território.

O número de votantes é reduzido. Apenas 804 eleitores se pronunciaram, sobre uma questão, proposta pela autarquia local, dirigida pelo partido regional Esquerda Republicana da Catalunha.

A plantação de canabis está inscrita num plano anti-crise da autarquia que tem uma dívida de 1,3 milhões de euros.

As opiniões dividem-se:

“É uma possibilidade que nos pode tirar da crise. Pode ser bom”

“É uma droga má. Ensinaram-nos que era uma droga má e é isso que a gente vê”

“Agora Rasquera é conhecida no mundo inteiro. E só isso já é positivo”.

Nesse projeto, prevê-se a possibilidade de autorizar a plantação, numa área de sete hectares, pertencente à Associação Barcelonesa de Consumo Privado de Canabis.

Uma associação formada por cinco mil declarados consumidores de haxixe.

O consumo privado de canabis, em Epanha, não é crime.