Última hora

Última hora

Campanha republicana nos Estados Unidos

Em leitura:

Campanha republicana nos Estados Unidos

Tamanho do texto Aa Aa

O ultraconservador Rick Santorum retirou-se da corrida para a investidura republicana para as presidenciais nos Estados Unidos. O antigo senador da Pensilvânia ganhou em 11 Estados.
Conseguiu impôr-se em debates sobre o aborto e o papel da religião na vida pública.

Mas, perante a baixa de intenções de voto, problemas de financiamento e de ordem familiar, Rick Santorum foi obrigado a mudar de discurso no espaço de 10 dias.

“- Sei de muitos que vão escrever, até aqueles que estão na Casa Branca, que se acabou o jogo. Mas o jogo não terminou, está longe de terminar. Vamos continuar, lutar para nos assegurarmos que derrotamos o presidente Barack Obama, recuperamos a Câmara de Representantes, e que ganhamos o Senado para defender os valores que nos fazem norte americanos”.

Tom Mann, analista político:

“- Se Rick Santorum tivesse alguma esperança de vitória na Pensilvania, teria continuado e esperado por um milagre. Mas agora, acabou-se, e será oficializado quando a Convenção Republicana nomear Romney na primeira volta”.

A primeira consequência da saída de Santorum é que Mitt Romney fica com o caminho aberto para a investidura republicana. Não haverá tantas divisões do eleitorado e Romny vai poder concentrar-se nos próprios alvos: o eleitorado feminino, hispânico e centrista.

Mitt Romney também poderá poupar recursos financeiros para a grande batalha, as eleições presidenciais do 6 de novembro.

Continuam dois candidatos na corrida, Newt Gingrich e Rum Paul, mas Romny já só concentra os esforços no rival democrata da casa Branca: r

Romney vai centrar a campanha na área económica, em que parece ter vantagem à partida, segundo a sondagem mais recente do Washington Post e da ABC.