Última hora

Última hora

Crise da dívida na zona euro volta a gerar novos receios

Em leitura:

Crise da dívida na zona euro volta a gerar novos receios

Tamanho do texto Aa Aa

O clima de incerteza gerado pela crise da dívida na zona euro ganha força. Os países enfrentam mais dificuldades para pedir dinheiro emprestado.
 
Esta quarta-feira, a procura por obrigações a dez anos na emissão feita pela Alemanha foi apenas 1,1 vezes superior à oferta. O juro das ‘bund’ recuperou acima dos 1,7%. No entanto, no arranque do dia, a rentabilidade da dívida alemã estava nos 1,65%, fruto da procura por refúgio por parte dos investidores.
 
Por outro lado, Espanha, cujos investidores temem um cenário de default, vê-se obrigada a oferecer juros cada vez mais altos.
 
“De alguns meses a esta parte, Espanha é uma fonte constante de preocupações, apesar de ter havido uma quebra temporária com a baixa das yields e com as atenções a serem canalizadas para a Grécia. No entanto, Espanha tem muitos problemas. É a amplitude da dívida espanhola que aumenta os receios dos investidores”, diz Oliver Roth, analista alemão.
 

Os receios em relação aos problemas orçamentais de Espanha e a lenta recuperação económica tornam os investidores mais cautelosos na hora de emprestar dinheiro a Madrid. 
 
E neste contexto aumentam os receios de contágio a Itália. Em menos de um mês, os juros da dívida italiana mais do que duplicaram.