Última hora

Última hora

Rússia: Protesto contra Putin na Duma

Em leitura:

Rússia: Protesto contra Putin na Duma

Tamanho do texto Aa Aa

Vladimir Putin fez, esta quarta-feira, o adeus à Duma, o parlamento russo, enquanto primeiro-ministro, antes de tomar posse de um novo mandato de presidente.

Mais do que um discurso de balanço de mandato, foi a alinhavar de pistas para o futuro. Putin fala de virar uma página. Um exercício que não é fácil para todos:

“O país atravessou um período dificil de eleições parlamentares e presidenciais. E hoje ainda ouvimos os ecos dessas emoções, dessas batalhas, mas a lógica de uma democracia madura é que com o fim das eleições comece um novo período importante. O período do trabalho conjunto. Temos que olhar todos para o futuro e compreender que temos uma responsabilidade comum perante o país”, afirmou.

Neste apelo, Vladimir Putin criticou a greve de fome iniciada por membros do Partido Rússia Justa em Astrakhan, para protestarem contra o resultado da eleição que consideram fraudulenta.

Resultado, os 64 deputados do partido abandonaram a sessão parlamentar. O primeiro-ministro tentou ignorar o incidente continuando a falar para a assembleia.

Mas este protesto, a juntar ao forte movimento de contestação que se tem feito sentir nas ruas, é um sinal de que o próximo mandato presidencial ser menos confortável para Putin.