Última hora

Última hora

Mantém-se a trégua na Síria

Em leitura:

Mantém-se a trégua na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

É frágil, mas está a manter-se, o cessar-fogo na Síria.

Ambos os lados se acusam mutuamente de tentativas de pôr em risco a trégua. Ao nível nacional, há relato de episódios pontuais de violência que levaram à morte de pelo menos três pessoas.

Damasco parou os combates mas os soldados estão prontos a responder a qualquer ataque:

“O cessar da violência é um requisito para todas as partes, não apenas para o governo sírio. Do nosso lado, assumimos o compromisso. Queremos que a missão seja bem sucedida. O exército sírio está em postura defensiva, responderemos apenas às atividades de grupos armados violentos, se atacarem alvos do governo”, afirmou o porta-voz do ministro sírio dos Negócios Estrangeiros.

Para a porta-voz do Conselho Nacional Sírio, o verdadeiro teste é ver se as pessoas podem sair à rua e manifestar-se pacificamente, e em que condições isso será possível.

O responsável do CNS apelou aos sírios para que saiam à rua em manifestações pacíficas, como está consagrado no plano da ONU e da Liga Árabe negociado por Kofi Annan. Um direito difícil de pôr em prática, enquanto não fôr cumprida uma das principais exigências do mesmo plano: a retirada do exército das cidades.