Última hora

Última hora

Egito: Parlamento tenta travar candidatura presidencial de Suleiman

Em leitura:

Egito: Parlamento tenta travar candidatura presidencial de Suleiman

Tamanho do texto Aa Aa

O parlamento egípcio, dominado pelos islamitas, aprovou legislação a banir as altas patentes do anterior regime da corrida presidencial.

Uma lei que tem por alvo principal, o ex-vice presidente e antigo chefe dos serviços secretos, Omar Suleiman.

A medida não deverá ser aprovada pelo conselho militar, pelo menos a avaliar pela reação de um ministro que considerou a nova lei “um desvio” dirigido a uma ou duas pessoas.

De facto, Amr Moussa, ministro dos Negócios Estrangeiros até 2001, não é visado porque o diploma só afeta os que serviram Hosni Mubarak na última década do seu jugo.

A legislação é uma resposta direta à candidatura de última hora de Omar Suleiman, vista como uma ameaça para as reformas democráticas tanto por laicos, como por islamitas.

Suleiman tem conseguido angariar o apoio dos que vêem com receio a crescente influência dos islamitas e que olham o antigo homem forte do exército como a melhor hipótese para acabar com um ano de caos.

A Irmandade Muçulmana convocou uma manifestação para esta sexta-feira na praça Tahrir, o que promete aquecer ainda mais o já escaldante clima politico antes da primeira volta das presidenciais no Egito, agendada para 23 de maio.