Última hora

Última hora

Espanha combate evasão fiscal

Em leitura:

Espanha combate evasão fiscal

Tamanho do texto Aa Aa

A Espanha vai tomar medidas legislativas para reduzir a evasão fiscal e para que os processos judiciais respeitantes a rendimentos no estrangeiros não prescrevam, na justiça.

O Governo aprovou um projecto de lei que agora vai subir ao parlamento.

O ministro das Finanças recusou, no entanto, dizer quanto espera arrecadar a mais, com esta medida:

“Eu quero avisar que não calculei os resultados deste plano. Devemos ser prudentes, tanto quanto pudermos. Estimamos que a coleta de impostos irá aumentar, mas não podemos incluir nenhum número, como receita, no Orçamento de Espanha”.

A vice-presidente do Governo não foi tão prudente. Soraya Sáens de Santamaria diz que, nos tribunais, há processos que totalizam seis mil milhões de euros.

Outros países estão a seguir o exemplo. É o caso da Áustria e Itália.

Até o próprio presidente da República italiana se referiu ao assunto:

“Este comportamento desviante, a fraude, é muito comum, mas não merece ser associado ao caráter e à palavra da Itália”.

O Governo faz também pedagogia. Está a passar na televisão um spot publicitário, para convencer os cidadãos da falta de ética em que assenta a evasão e a fraude fiscal.

A Áustria escolheu outro caminho. Iniciou conversações com a Suiça, para combater a fuga de capitais para o país helvético.