Última hora

Última hora

Diferendo sobre Cuba impede declaração final na Cimeira das Américas

Em leitura:

Diferendo sobre Cuba impede declaração final na Cimeira das Américas

Tamanho do texto Aa Aa

A sexta Cimeira das Américas terminou na Colômbia sem declaração final, devido ao diferendo com os Estados Unidos acerca da exclusão de Cuba.

Reunidos desde sábado, cerca de três dezenas de dirigentes dos países que compõem a Organização de Estados Americanos tentaram, em vão, convencer Barack Obama a levantar o veto a Havana.

O presidente norte-americano justificou a posição:

“Cuba, ao contrário de outros países que participam na cimeira, ainda não avançou para a democracia, ainda não respeitou direitos humanos básicos. Espero que comece a haver uma transição no interior de Cuba.”

A respeito do escândalo de prostituição que supostamente envolveu mais de uma dezena de elementos dos serviços secretos norte-americanos, encarregados da sua proteção pessoal, Obama prometeu um inquérito:

“Espero que a investigação seja aprofundada e rigorosa. Se for verificado que algumas das afirmações feitas pela imprensa são verdade, ficarei obviamente zangado.”

A Cimeira das Américas esteve assim longe de ser um sucesso em termos diplomáticos para Obama, em pleno ano eleitoral. Ainda assim, Estados Unidos e Colômbia anunciaram a entrada em vigor de um Tratado de Livre Comércio na conclusão de uma reunião bilateral.