Última hora

Última hora

Espanha: Sobreviver na rua

Em leitura:

Espanha: Sobreviver na rua

Tamanho do texto Aa Aa

Para tentar recuperar a confiança do mercado, Espanha impôs dura austeridade. Num país em crise, há muitos cidadãos que pagam uma pesada fatura, engrossando os números da pobreza.

Num parque industrial de Barcelona, tal como noutros locais de Espanha, há famílias inteiras que vivem em caravanas e carros. O desemprego atirou-os para a rua.

É o caso de Silvestre, Lola e os dois filhos menores, um deles com deficiência. Silvestre, antigo padeiro, sobrevive recolhendo papel. Explica que pediu “ajuda na câmara municipal”, mas não lha deram. Têm direito por um ano a uma habitação social mas se não encontra trabalho têm de voltar para a rua. Por isso, diz “prefiro continuar aqui. Há muitas outras pessoas na mesma situação.”

A Câmara Municipal de Barcelona estima que haja cerca de 350 a viver em carros na cidade. Angel Miret, dos serviços sociais da municipalidade, argumenta: “Estamos a fazer o que é preciso. Defendemos o direito a uma casa decente, por isso, lutamos pelo aumento do número de habitações sociais e continuamos a trabalhar com essas pessoas nos centros de apoio social”.

Os espanhóis não esperam meses melhores. O desemprego continua a subir, a austeridade atinge tudo e todos e a crise perdura.