Última hora

Última hora

Reclusos paquistaneses libertados em ataque talibã regressam à prisão de livre vontade

Em leitura:

Reclusos paquistaneses libertados em ataque talibã regressam à prisão de livre vontade

Tamanho do texto Aa Aa

Depois da fuga, o regresso. Várias dezenas de reclusos da prisão de Bannu no Paquistão decidiram regressar de livre vontade ao estabelecimento prisional depois de terem sido libertados no domingo por um comando de 150 homens armados.

Ao todo foram libertados 384 prisioneiros. Esta segunda-feira as forças de segurança locais afirmaram que 76 reclusos já se encontram de novo detidos.

Zeeshan Habib, foi um dos detidos que regressou de forma voluntária e explica que “não sabia quem tinha levado a cabo o ataque durante a noite, se foram os talibãs ou outro grupo. Eles partiram as fechaduras e ameaçaram que nos faziam reféns se não saíssemos dali.”

“Os talibãs obrigaram-nos a sair da prisão com armas. Levaram-nos para as colinas e deixaram-nos lá. Regressámos de livre vontade”, diz Imran Khan.

O assalto à prisão foi perpetrado pelos talibãs que pretendiam libertar Adnan Rasheed, um islamita que participou num dos atentados contra o antigo presidente paquistanês Pervez Musharraf.

De acordo com a polícia local, muitos dos prisioneiros que escaparam da prisão de Bannu eram militantes islamitas.