Última hora

Última hora

ONU pondera o reforço da missão de observadores na Síria

Em leitura:

ONU pondera o reforço da missão de observadores na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Os observadores internacionais enfrentam, na Síria, um pesado balanço: o cessar-fogo entrou em vigor há uma semana e, entretanto, mais de 120 civis foram mortos.

No entanto, a ONU considera que há condições para reforçar a missão de monitorização no terreno, atualmente a rondar uma dezena de elementos, até cerca de 300 intervenientes.

Para tal, Ban Ki-Moon contou com a assinatura de Damasco, esta quinta-feira, das disposições que permitem a livre circulação dos observadores e a cooperação do governo, premissas sem as quais, segundo o responsável das Nações Unidas, o trabalho não poderá ser bem-sucedido.

Em Paris, estiveram reunidos representantes diplomáticos de quinze países para concertar os mecanismos de pressão sobre Bashar al-Assad. Hillary Clinton falou na possibilidade de “mais sanções”, caso o contexto não reverta. A Rússia e a China não participaram no encontro.