Última hora

Última hora

Itália: Greve contra as reformas laborais

Em leitura:

Itália: Greve contra as reformas laborais

Tamanho do texto Aa Aa

Os romanos saíram esta sexta-feira à rua para protestar contra as medidas de austeridade e as reformas laborais propostas pelo governo de Mario Monti.

Uma das alterações visa o artigo 18 do código do trabalho, uma lei de 1970 que obriga os patrões a reintegrarem os funcionários que tenham sido, comprovadamente, despedidos sem justa causa.

Os responsáveis de um dos maiores sindicatos italianos afirmam que vão continuar a manifestar-se até que o governo entenda que a reforma da lei laboral “não vai criar sequer um posto de trabalho”.

Os representantes dos trabalhadores consideram ainda ser necessário intervir na questão dos contratos temporários, onde a situação, afirmam, “só piorou”.

Mal, esteve também a circulação em Roma. A juntar ao mau tempo, uma greve dos transportes públicos lançou o caos na capital italiana em véspera de fim de semana.

Uma dor de cabeça para a população que nem sempre compreende as razões duma paralisação que deixa as pessoas sem alternativa de transporte.

O executivo de Mario Monti luta para implementar reformas substanciais no sistema económico que impeçam o aprofundar da crise, mas as últimas projeções apresentadas apontam para uma recessão mais profunda que o esperado. O equilíbrio orçamental só será atingido em 2015 e já não no próximo ano, como prometido.