Última hora

Última hora

Extrema-direita precipita a queda do governo holandês

Em leitura:

Extrema-direita precipita a queda do governo holandês

Tamanho do texto Aa Aa

Era o desfecho previsto: Mark Rutte, primeiro-ministro da Holanda, apresentou a demissão à rainha Beatriz, fazendo cair o governo minoritário que tentava manter o país à tona num cenário de crise financeira.

Rutte não conseguiu levar a bom porto as negociações sobre a redução do défice público com Geert Wilders, o responsável pelo PVV, a formação de extrema-direita que apoiava o executivo liberal.

Segundo Wilders, “cabe aos eleitores holandeses decidir qual o rumo político a seguir.” Ou seja, agora é tempo de preparar eleições antecipadas.

O acordo entre os membros do executivo rompeu-se porque os liberais, de Rutte, impulsionaram um plano de contenção do défice que implicava a descativação de 16 mil milhões de euros. Mas Wilders bloqueou esta possibilidade, evocando uma ameaça sobre o poder de compra dos holandeses.