Última hora

Última hora

França: intervalos para divulgação dos resultados eleitorais são para manter

Em leitura:

França: intervalos para divulgação dos resultados eleitorais são para manter

Tamanho do texto Aa Aa

O Ministério do Interior francês recusa-se a seguir a recomendação da Comissão Nacional de Votos e fechar todas as assembleias de voto à mesma hora. Assim, na segunda volta, a 6 de maio, vai repetir-se a divulgação dos resultados feita na primeira volta, duas horas ou hora e meia antes do fecho de todas as urnas.

Como se passa em França, o termo fraude não é nem aflorado. As regras do jogo terão sido apenas ultrapassadas pela tecnologia: a informação é imediata ao fecho das assembleias de voto das aldeias, onde as pessoas se recusam ficar depois das 18h00.

“Não tem qualquer importância se 10.000, 100.000 ou até mesmo um milhão de pessoas deixarem passar informações antes das 20h00, em 45 milhões eleitores. Tem a mesma utilidade que usar um martelo para esmagar uma mosca, é melhor deixar as coisas como estão” afirma Guy Carcassonne, Professor de Direito Público.

A televisão belga terá sido a primeira a divulgar e depois, como era evidente que todos sabiam, a francesa AFP acabou por justificar a necessidade de confirmar aos jornais aquilo de todos repetiam nos blogs.

Euronews: As regras que impedem a difusão dos dados sensíveis têm mais de 30 anos, quando não havia internet ou redes sociais. Muitos franceses questionam se não é chegado o momento de alterar as regras do jogo. O debate está aberto.