Última hora

Última hora

Hollande bate Sarkozy na primeira volta das presidenciais francesas

Em leitura:

Hollande bate Sarkozy na primeira volta das presidenciais francesas

Tamanho do texto Aa Aa

Os socialistas estão mais próximos do que nunca da presidência francesa.

O candidato François Hollande bateu ontem o presidente Nicolas Sarkozy na primeira volta das presidenciais e é dado já pelas sondagens como o grande favorito para a segunda volta.

Uma vitória condicionada pelo eleitorado da extrema-direita que se tornou ontem na terceira força política francesa ao obter o melhor resultado eleitoral de sempre.

“Obrigado a todos, este noite a mudança está em marcha, nada poderá travá-la, tudo depende agora do povo francês. A escolha é simples, entre a continuação de uma política que fracassou com um candidato que semeou a divisão, ou a reconstrução do país com justiça e com um presidente que seja capaz de unir os franceses”.

Mas para Nicolas Sarkozy, tudo se mantém em aberto, mesmo depois do chamado voto de descontentamento ter alimentado os resultados da extrema-direita e extrema-esquerda que totalizaram quase 30% dos votos.

O candidato conservador prometeu bater-se até ao fim para unir a direita e desafiou o rival a realizar três debates eleitorais na campanha para a primeira volta.

“Eu compreendo os medos e o sofrimento dos franceses, relacionados com o respeito das nossas fronteiras, o controlo da imigração, a melhoria das condições de trabalho e da segurança para a população e para as famílias”.

Os resultados da noite de ontem deixaram Sarkozy a uma distância de apenas 1,5% de Hollande, mas é o voto da extrema-direita, extrema-esquerda e centristas, que totalizou quase 39%, que deverá decidir o resultado do escrutínio de seis de maio.

Marine Le Pen que chegou em terceiro lugar deverá anunciar a sua escolha nos próximos dias, enquanto Jean Luc Melenchon, em quarto lugar, já anunciou que a prioridade é bater Sarkozy nas urnas.