Última hora

Última hora

Governo checo convoca voto de confiança para superar crise política

Em leitura:

Governo checo convoca voto de confiança para superar crise política

Tamanho do texto Aa Aa

Os protestos contra as medidas de austeridade na república checa colocam o executivo de centro-direita à beira do colapso, depois da cisão de um dos partidos da coligação governamental.

O primeiro-ministro convocou um voto de confiança para a próxima sexta-feira, como último recurso antes da convocação de eleições antecipadas.

Petr Necas sublinha que, “caso o governo chumbe o voto de confiança” – a sua formação, o partido Cívico e Democrático – “vai pedir, em conjunto com outros partidos, a dissolução do parlamento a partir do dia 3 de Maio e a convocação de eleições antecipadas para Junho”.

Na base da crise política está a cisão de uma das três formações da coligação governamental, o partido centrista dos Assuntos Políticos, depois de um dos seus líderes, Vit Barta, ter sido condenado por corrupção.

Uma divisão que reduziu o peso da maioria governamental no parlamento para apenas 102 dos 200 deputados, num momento em que as medidas de austeridade económica são vivamente contestadas nas ruas.

O executivo garante que vai conseguir votos suficientes para passar o voto de confiança de sexta-feira, num momento em que os sociais democratas ganham terreno nas sondagens.