Última hora

Última hora

Murdoch reafirma ignorar escutas telefónicas do News of the World

Em leitura:

Murdoch reafirma ignorar escutas telefónicas do News of the World

Tamanho do texto Aa Aa

James Murdoch voltou a jurar, esta terça-feira, ignorar as práticas de escutas telefónicas do tabloide que dirigia, o News of the World.

Perante uma comissão independente, que investiga as práticas dos media a pedido do primeiro-ministro, David Cameron, o filho do magnata da imprensa, Robert Murdoch, manteve a linha de defesa: não sabia de nada. “Como disse, garantiram-me várias vezes que estas práticas pertenciam ao passado, que a redação estava a ser investigada e que não havia provas nenhumas. Foi o que sempre me disseram. E eu já o afirmei várias vezes”, disse. E continuou: pensava que se tratava apenas do caso isolado de um único repórter, já condenado em 2007.

A comissão investiga também as relações entre a família Murdoch e os políticos, para avaliar se a proximidade entre os dois meios dava aos jornalistas uma sensação de impunidade.

O News of the World é suspeito de ter efetuado escutas ilegais a cerca de 800 pessoas – personalidades públicas ou simples cidadãos – e assim ter conseguido várias cachas.