Última hora

Em leitura:

Cameron defende ministro acusado de favorecer grupo editorial News Corp


Reino Unido

Cameron defende ministro acusado de favorecer grupo editorial News Corp

O inquérito ao grupo editorial de Rupert Murdoch ganha contornos políticos, depois da revelação das alegadas ligações da empresa News Corp com o atual secretário da cultura Jeremy Hunt.

Um assessor do ministro demitiu-se ontem aumentando as pressões sobre o responsável que anunciou hoje que não vai abandonar o governo.

O primeiro-ministro David Cameron defendeu hoje o responsável da cultura das acusações de que teria aconselhado Murdoch no processo de aquisição da empresa de media BskyB.

As revelações tinham sido feitas ontem pelo filho de Rupert Murdoch e confirmadas hoje na audição pelo próprio que garantiu querer “derrubar alguns mitos sobre as atividades da sua empresa”, garantindo que o seu filho teria tido contatos no passado com o atual secretário da cultura.

Uma declaração que se assemelha a uma desforra de Murdoch ao inquérito que tinha revelado já o escândalo de escutas telefónicas a altas personalidades políticas e do mundo do espetáculo, levando ao encerramento do jornal News of the World.

O inquérito ameaça agora tornar-se num escândalo político, depois de mostrar que Jeremy Hunt teria enviado um correio eletrónico a James Murdoch, onde garantia o seu apoio à aquisição do gigante dos media britânicos Bskyb.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Sarkozy: "a extrema-direita é compatível com a república"