Última hora

Última hora

Comissão Europeia pede mais 6,8% para orçamento de 2013

Em leitura:

Comissão Europeia pede mais 6,8% para orçamento de 2013

Tamanho do texto Aa Aa

Um aumento de quase sete por cento dos pagamentos oriundos dos estados-membros para o orçamento comunitário de 2013 foi proposto, esta quarta-feira, pela Comissão Europeia.

O executivo admite que a crise torna difícil o esforço, mas promete usar o dinheiro para criar empregos.

A proposta foi apresentada ao presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, que disse ser preciso compensar a austeridade exigida a vários países.

“É necessário discutir como conseguir um orçamento equilibrado da União Europeia que promova o crescimento, sobretudo nos estados-membros que estão a sofrer mais com a crise económica”, afirmou Schulz.

Alemanha, França, Reino Unido, Suécia e Holanda são os principais contribuintes da União Europeia e deverão contestar este aumento. Alguns consideram, por exemplo, que há desperdícios que podem ser cortados.

“É uma situação de dois pesos e duas medidas, hipocrisia da pior espécie. A austeridade devia ser aplicada a todos. Isso de dizer que o orçamento europeu vai ser usado como investimento e que, portanto, não pode sofrer cortes, não faz qualquer sentido. Todos sabem que há muita gordura no orçamento europeu que podia ser cortada”, disse à euronews Martin Callahan, eurodeputado britânico dos Conservadores e Reformistas.

A proposta vai ser discutida pelos estados-mebros, que deverão comunicar a sua posição no Conselho Europeu de Julho. Depois caberá ao Parlamento Europeu pronunciar-se.