Última hora

Última hora

EUA acusam Damasco de barrar observador de país do grupo "Amigos da Síria"

Em leitura:

EUA acusam Damasco de barrar observador de país do grupo "Amigos da Síria"

Tamanho do texto Aa Aa

A primeira centena do grupo de 300 observadores das Nações Unidas deverá entrar na Síria nas próximas semanas.

Esta terça-feira chegou a Damasco uma delegação composta por dois chineses vindos do Líbano. No futuro próximo deverão ficar em Hama, cidade no centro do país. Com eles, chegaram também ontem dois observadores da Indonésia e do Gana.

Fontes da imprensa síria revelaram que 15 enviados internacionais já desembarcaram no país.

Mas os Estados Unidos dizem que Damasco recusou um observador originário de um dos países do grupo dos “Amigos da Síria”. Nações como França, Reino Unido, Arábia Saudita, Turquia, Qatar e Estados Unidos, entre outros.

Enquanto isso, o número de refugiados que fogem à violência e procuram na vizinha Jordânia um porto de abrigo não para de aumentar.

Ontem, as Nações Unidas começaram a distribuir alimentos entre os mais de 12 mil refugiados registados. As autoridades estimam que no final do mês serão já 15 mil os refugiados vindos da Síria para a Jordânia.