Última hora

Última hora

Militares de Abril boicotam cerimónias oficiais da Revolução dos Cravos

Em leitura:

Militares de Abril boicotam cerimónias oficiais da Revolução dos Cravos

Tamanho do texto Aa Aa

A Revolução de Abril comemorou 38 anos sem os militares que acabaram com o fascismo em Portugal. A cerimónia solene que decorreu esta quarta-feira no parlamento em Lisboa ficou marcada pela ausência dos capitães de abril. A Associação 25 de Abril considera que o governo de Pedro Passos Coelho está a colocar em causa os ideais e os valores da revolução. A associação não deixou de assinalar a data com um jantar na terça-feira à noite.

“Portugal não precisa de uma nova revolução, Portugal o que precisa é que o sistema decorrente da revolução que foi feita em 1974 seja respeitado, não é preciso mais nada do que isto!” – afirmou Pezarat Correia, membro da Associação 25 de Abril.

O antigo presidente da república, Mário Soares, e o candidato socialista às últimas presidenciais, Manuel Alegre, solidarizaram-se com a associação dos militares de abril e também boicotaram a sessão solene que decorreu no parlamento.