Última hora

Última hora

Audi e Chrysler não conhecem a crise

Em leitura:

Audi e Chrysler não conhecem a crise

Tamanho do texto Aa Aa

O luxo vende mesmo em tempos de crise e não é a Audi que poderá dizer o contrário. A marca alemã registou, no primeiro trimestre, uma subida de 27% dos lucros e permite à Volkswagen anunciar resultados que batem as previsões dos economistas.

A Volkswagen, segundo maior fabricante mundial de automóveis, regista uma subida de 10% dos lucros para 3,2 mil milhões de euros. Apesar da crise, o grupo alemão tem resistido com sucesso no mercado alemão, russo e norte-americano.

Já a Fiat regista um prejuízo de 270 milhões de euros no primeiro trimestre, com uma queda de 13% das vendas na Europa.

Mas o grupo italiano salva a face graças às marcas de luxo como Ferrari e Maserati e aos resultados excecionais da Chrysler.

A marca norte-americana viu as vendas subirem 33% e quase quadruplicar os lucros para 400 milhões de euros. Graças ao mercado interno, a Chrysler regista o melhor trimestre desde que renasceu da falência de 2009.