Última hora

Última hora

Ex-presidente da Libéria vai conhecer veredicto do Tribunal para a Sierra Leoa

Em leitura:

Ex-presidente da Libéria vai conhecer veredicto do Tribunal para a Sierra Leoa

Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Especial para a Sierra Leoa vai pronunciar o veredicto de Charles Taylor esta quinta-feira. O antigo presidente da Libéria é acusado de crimes de guerra e contra humanidade cometidos durante a guerra civil na Sierra Leoa. Charles Taylor nunca foi acusado de crimes no seu próprio país.

Este julgamento levou à barra do tribunal de Haia, na Holanda, personalidades como a top model britânica Naomi Campbel e a atriz americana Mia Farrow, chamadas a testemunhar sobre um alegado diamante de sangue que foi oferecido à modelo britânica. Taylor é acusado de vender armas aos rebeldes da Sierra Leoa em troca de diamantes que eram extraídos por escravos, a maioria crianças. O ex-presidente liberiano é acusado de onze crimes.

A procuradora do tribunal especial para a Sierra Leoa, Brenda Hollis, considera que se Charles Taylor for ilibado pelos magistrados, a posição do tribunal sai reforçada porque mostra que todos os acusados podem ter “um julgamento justo”.

A guerra civil na Sierra Leoa desenrolou-se entre 1991 e 2001 e causou mais de 120.000 mortos. Charles Taylor nega todas as acusações.