Última hora

Última hora

Senado argentino aprova nacionalização da petrolífera Repsol YPF

Em leitura:

Senado argentino aprova nacionalização da petrolífera Repsol YPF

Tamanho do texto Aa Aa

O senado argentino aprovou hoje a renacionalização da empresa petrolífera YPF, detida desde 1990 pelo grupo espanhol Repsol.

A medida integrada na nova política energética do governo de Cristina Fernandez foi adoptada pela maioria dos senadores, com 63 votos a favor, 3 votos contra e 4 abstenções.

A expropriação, que deverá ser submetida ao parlamento no próximo dia 3 de maio, inclui o pagamento de uma compensação à Repsol que deverá ser bastante inferior aos 7 mil milhões de euros exigidos pela companhia espanhola.

O executivo argentino acusa a empresa de subinvestir no país, cada vez mais dependente da importação de petróleo e gás.

Mas tanto à direita, como à esquerda do governo, há quem duvide das reais intenções do executivo.

“O governo não vai tornar a companhia numa empresa estatal, controlada pelos organismos devidos, como deveria ser. Vai ser uma sociedade anónima, aberta à incorporação de capitais estrangeiros ou capital nacional entregue aos interesses de um grupo de amigos, como aconteceu no passado com a Repsol”.

A decisão do senado fez cair hoje as ações da companhia em 5,11%, aumentando a inquietação entre as empresas estrangeiras no país, nomeadamente britânicas e brasileiras.

O governo espanhol ameaça com represálias, nomeadamente sobre a importação de biodiesel argentino.