Última hora

Última hora

Supremo Tribunal do Paquistão condena primeiro-ministro a pena simbólica

Em leitura:

Supremo Tribunal do Paquistão condena primeiro-ministro a pena simbólica

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro paquistanês já pode respirar de alívio, pelo menos por agora. Yousuf Raza Gilani arriscava-se a seis meses de prisão e a uma suspensão das funções governativas, mas acabou por ter uma pena simbólica de apenas alguns minutos no âmbito do caso conhecido como as “contas suíças de Zardari.”

O Supremo Tribunal do Paquistão considerou Gilani culpado, esta quarta-feira. Em causa, a resistência do chefe de Governo em reabrir uma série de casos de corrupção contra o Presidente, Asif Ali Zardari, e outras figuras políticas de topo país.

Zardari é acusado, entre outras coisas, de lavagem de dinheiro. Mas o primeiro-ministro Gilani argumenta que esses casos judiciais não podem ser reabertos por Zardari gozar de imunidade na qualidade de chefe de Estado, além de estar abrangido por uma controversa amnistia, aprovada em 2007, pelo então presidente Pervez Musharraf.