Última hora

Última hora

Médico da Cruz Vermelha decapitado no Paquistão

Em leitura:

Médico da Cruz Vermelha decapitado no Paquistão

Tamanho do texto Aa Aa

“Ato de barbárie”, é como a Cruz Vermelha internacional classifica o homicídio de Khalil Rasjed Dale, um médico britânico raptado em janeiro no Paquistão, durante uma missão ao serviço da organização humanitária.

Dale foi sequestrado por desconhecidos em Quetta, junto a fronteira do Paquistão com o Afeganistão. O seu corpo, decapitado, foi encontrado este domingo pelas autoridades na mesma cidade. Terá sido morto cerca de 12 horas antes de ser descoberto.

De origem iemenita, o médico de 60 anos tinha servido antes a Cruz Vermelha na Somália, no Afeganistão e no Iraque. Até ao rapto, Dale geria os programas de saúde na região.

Quetta é a capital do Baluchistão, a maior e mais pobre província do Paquistão, uma região conhecida pelos conflitos tribais, pela presença de talibãs e por violência separatista.