Última hora

Em leitura:

ONU: "Nem 1000 observadores desarmados conseguem resolver todos os problemas" na Síria


Síria

ONU: "Nem 1000 observadores desarmados conseguem resolver todos os problemas" na Síria

É uma sensação de fracasso antecipado, a que fica depois da chegada do chefe da missão de observadores das Nações Unidas à Síria.

O General Robert Mood aterrou este domingo em Damasco e as primeiras palavras à imprensa foram bastante desanimadoras em relação à capacidade da ONU em conter o conflito:

“10 observadores desarmados, 30 observadores desarmados, 300 observadores desarmados, nem mesmo 1000 observadores desarmados conseguem resolver todos os problemas”.

“Apelo à ajuda e colaboração de todos para enfrentar o enorme desafio que temos pela frente”, referiu Mood.

O fim de semana fica marcado pela morte de pelo menos mais de 40 pessoas.

Atualmente estão espalhados pela Síria, 15 observadores da ONU, um número que deverá atingir a centena dentro de um mês. Alguns visitaram Homs, uma das várias cidades onde a violação do cessar-fogo é contínua tanto da parte dos militares fiéis a Bachar al-Assad como da parte dos insurgentes.

A imprensa síria afirma este domingo que é a Al-Qaida, financiada por estados árabes e ocidentais, que está “a comandar o terrorismo” na Síria.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Mísseis em residências particulares para proteger JO de Londres