Última hora

Última hora

Sarkozy ataca sindicatos no 1° de Maio

Em leitura:

Sarkozy ataca sindicatos no 1° de Maio

Tamanho do texto Aa Aa

A França teve um 1° de Maio marcado pela campanha eleitoral quando faltam cinco dias para segunda volta das presidenciais.

Nicolas Sarkozy reuniu os apoiantes em Paris para celebrar a “sua” festa do trabalho. O presidente-candidato propôs um novo modelo social e atacou os sindicatos e o adversário socialista:

“- Olhem para os cortejos. Eles escolheram desfilar com bandeiras vermelhas, nós escolhemos reunirmo-nos debaixo de bandeiras tricolores. Nós queremos grandes projetos para um grande país que se chama França. Nós não queremos o igualitarismo, nós não queremos o ódio, nós não queremos a luta de classes, nós não queremos o socialismo.”

Apesar das sondagens apontarem para a derrota do presidente-candidato, os seus apoiantes permanecem otimistas:

“- Há um programa que está adaptado à situação mundial, é o de Nicolas Sarkozy. François Hollande é um homem simpático, astucioso, inteligente e tem humor, ele tem tudo o que quisermos mas tem um programa sem pés nem cabeça nas condições atuais.”

“- Não acredito nas sondagens e penso, honestamente, que vamos ter uma surpresa.”

“Na véspera do debate televisivo, a equipa de campanha de Nicolas Sarkozy deseja que este comício do 1° de Maio possa contribuir para inverter a tendência de voto indicada pelas sondagens. Giovanni Magi, a euronews em Paris.”