Última hora

Última hora

Confrontos mortais regressam ao Cairo

Em leitura:

Confrontos mortais regressam ao Cairo

Tamanho do texto Aa Aa

Os confrontos regressaram ao Cairo. Uma dezena de mortos e cerca de 70 feridos é o balanço da mais recente vaga de violência no Egito.

Desde sábado que várias centenas de apoiantes de um muçulmano ultraconservador se manifestavam na zona do ministério da Defesa. Hazen Salah Abu Ismail foi excluído da corrida presidencial porque a mãe tinha a dupla nacionalidade egípcia e americana, o que viola as regras de elegibilidade. Não se sabe quem foram os atacantes nem se as vítimas eram só manifestantes.

“Os combates intensificaram-se depois da meia-noite, uma da manhã. De repente estávamos perante feridas mortais. Várias vítimas tinham sido atingidas na cabeça, só eu vi quatro” – afirma um médico.

As forças da ordem tomaram conta da situação ao final da manhã.

Dentro de três semanas tem lugar a primeira volta das eleições presidenciais, as primeiras desde a queda de Hosni Mubarak. Os dois candidatos apoiados pela Irmandade Muçulmana e pelo partido salafista suspenderam as ações de campanha.