Última hora

Última hora

UE discute "almofada" de capital dos bancos

Em leitura:

UE discute "almofada" de capital dos bancos

Tamanho do texto Aa Aa

Qual deve ser a “almofada” mínima de capital de um banco para que possa resistir à crise e empréstimos incobráveis? Os ministros europeus das Finanças, reúnem-se em Bruxelas, esta quarta-feira, para analisar duas posições.

A França lidera o grupo que pede maior harmonização entre os 27 países. Já o grupo liderado pelo Reino Unido e Suécia defende maior flexibilidade, que permita a quem quiser impôr altos níveis de capital.

“Ou temos bancos mais fortes ou são os contribuintes que pagam o risco. Eu prefiro que os bancos tenham mais capital do que arriscar o dinheiro dos contribuintes”, explicou Anders Borg, ministro das Finanças da Suécia.

O sistema bancário espanhol é um dos mais visados no momento pelos mercados, devido à descida de rating de 11 instituições, na passada semanam, e à recessão em que se encontra o país. O governo de Madrid diz que a União Europeia tem de ter uma posição clara e de forte articulação.

“Nestes tempos de crise financeira, acreditamos que é essencial acabar com todas as dúvidas sobre a qualidade e a solidez dos insitituições bancárias na Europa”, disse Luis de Guindos, ministro das Finanças espanhol.

O papel do Banco Central Europeu e o desempenho dos dois fundos de resgate também são parte da discussão sobre como melhorar a saúde dos bancos. Mas as decisões devem ser tomadas só depois das eleições, deste domingo, na França e na Grécia.