Última hora

Última hora

Visita surpresa de Obama às tropas no Afeganistão

Em leitura:

Visita surpresa de Obama às tropas no Afeganistão

Tamanho do texto Aa Aa

No Afeganistão, Barack Obama promete o fim da guerra para breve. No primeiro aniversário da morte de Bin Laden, o presidente norte-americano fez uma visita surpresa às tropas estacionadas na base militar de Bagram, a quem falou do regresso a casa: “Podemos ver a luz de um novo dia no horizonte. A guerra do Iraque está terminada. O número de tropas americanas no exterior foi dividido por dois. Em breve mais militares regressarão a casa. Estamos no bom caminho para cumprir a nossa missão no Afeganistão ao mesmo tempo que fazemos justiça à Al-Qaeda.”

Um ano depois do raide, no Paquistão, que culminou na morte do cérebro dos atentados do 11 de Setembro, os paquistaneses continuam a interrogar-se sobre a ausência de provas: “Que história é essa de terem deitado o corpo ao oceano?! Não é verdade! É uma palhaçada. Pelo menos, deviam mostrar uma prova qualquer… Obviamente, é para aproveitamento eleitoral, nos Estados Unidos.”

De facto, Barack Obama está em ano eleitoral e sabe que os americanos estão cansados da guerra e do terrorismo. Mas a morte de Bin Laden não chega para pôr fim ao terror, como explica Imtiaz Gul, analista em questões de segurança: “Não significa o fim total e absoluto da Al-Qaeda, porque o Bin Laden deixou atrás de si uma herança que ele próprio criou e propagou. E, nesse processo, conseguiu criar inúmeras Al-Qaedas locais.”

Quanto à família de Bin Laden – as suas três viúvas e os restantes parentes foram deportados do Paquistão para a Arábia Saudita. Foi na passada sexta-feira: cinco dias antes do aniversário da morte do terrorista.