Última hora

Última hora

Hollande-Sarkozy: luta de galos televisiva

Em leitura:

Hollande-Sarkozy: luta de galos televisiva

Tamanho do texto Aa Aa

As manchetes da imprensa francesa estão hoje dominadas pelo rescaldo do debate entre François Hollande e Nicolas Sarkozy.

Para além das palavras, os analistas interpretam também os mais pequenos gestos, olhares, detalhes e hesitações dos dois candidatos.

Mas, para o francês comum, quem é que ganhou o debate? Aqui ficam lgumas respostas de cidadãos anónimos entrevistados ao acaso, nas ruas de Paris

“Para mim, foi François Hollande. Ele focalizou-se nos problemas reais da sociedade, ao passo que o Sr. Sarkozy tinha ar de se deixar ultrapassar pelo debate e de estar desligado da realidade”, estima um cidadão, ao passo que um outro diz: “Sarkozy ganhou, na minha opinião. Ofereceu clareza. Foi claro. De certa forma, mostrou que a parte adversa tinha ideias mas não muito reais.”

“Normalmente, é verdade que Sarkozy é mais forte nos debates. Já se sabia”, diz uma senhora que, contudo, acrescenta: “Mas, desta vez, penso que Hollande se defendeu bem. Desse ponto de vista, penso que Hollande ganhou.” Um outro homem tem opinião contrária: “Eu voto Sarkozy. Considero que ele tem uma estatura de presidente, foi mais preciso em termos de números e na forma de estar.”

É verdade que o debate foi repleto de estatísticas, percentagens e números, o que não convenceu toda a gente. “Atropelaram-se o tempo todo, apresentaram números que não podiam ser confirmados – nem por um nem pelo outro… Aliás, lamento que não houvesse ninguém que pudesse ser árbitro desses números”, refere uma senhora, que remata: “Ficámos com a impressão de que eram dois galos num galinheiro!”

Ganhar o debate é uma coisa; mas a eleição, essa, é no domingo. E aí, só um deles cantará de galo!